Há um escorpião nos seguindo! (Versão em Português)

Scorpio Constellation. Credits: David Malin

Scorpio Constellation. Credits: David Malin

por Eduardo Penteado

Era quase noite quando saímos para as atividades de observação do céu na segunda aldeia Suruí. Era uma noite refrescante, de céu limpo, perfeita para esta atividade. Sabíamos que as pessoas da aldeia vizinha estavam nos aguardando. Pati, Jorge, Nuno e eu subimos na carroceria da caminhonete do Inaraí, juntamente com Taila, seu irmão Nam e Sullivan, três incríveis adolescentes suruís. A viagem durou cerca de meia hora. A carroceria da caminhonete estava cheia. Nossos bracos e pernas se embaralhavam em busca de um espaço, que também era dividido com mais dois telescópios.

A caminhonete seguiu por uma estrada de terra, a floresta amazônica, com toda a sua beleza e exuberância, nos abracava durante todo o caminho. Era possível observar diversos pássaros no caminho, mas não nas árvores, por causa da escuridão mas, sim, na estrada, iluminados pela luz do carro. Uma paisagem belíssima: olhando para a frente, víamos a estrada estreita quase sendo engolida pela floresta, e olhando para trás, escuridão. Percebemos algo muito interessante quando também olhamos para o alto. As copas das árvores quase fechavam a visão. Mas, ainda assim, era possível ver durante todo o trajeto um enorme escorpião. Fomos seguidos por ele durante todo o tempo, não importando a direção seguida. Apontávamos nossas lanternas para todos os lados. Ouvíamos as histórias curiosas contadas pelos adolescentes indígenas. Ansiosos, aguardávamos pela nossa chegada na aldeia. Não importasse o que fazíamos, aquele escorpião continuava lá, imóvel, como que olhando para nós e nos acompanhando atentamente.

Chegamos na aldeia vizinha em segurança e realizamos as atividades de observação do céu. Após o término da atividade, novamente subimos na carroceria da caminhonete para voltarmos à primeira aldeia onde estávamos alojados. E, novamente, sem nenhuma discrição, lá estava o escorpião nos seguindo. As histórias fantásticas contadas pelos adolescentes indígenas continuaram no caminho de volta, alegrando a todos. Novamente nossos bracos e pernas brigavam por um lugar. Estávamos todos cansados, mas nos sentindo realizados. Fora um dia intenso de atividades, mas todas realizadas com alegria e participação. E aquele escorpião continuava lá, no céu, brilhando de uma forma tão bela que parecia nos hipnotizar. Era a constelação do Escorpião, belíssima, brilhando com forca e mostrando toda a exuberância que o céu pode proporcionar.

Havia um escorpião nos seguindo. Mas esse escorpião não traz perigo algum.
Que bom seria se pudéssemos tê-lo nos seguindo também no céu das nossas cidades.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s